Isso é coisa de mulher!


Num mundo majoritariamente machista, onde já é pré-estabelecido o que é de mulher e o que é de homem, quebrar estereótipos torna-se cada vez mais necessário para fazermos nossas escolhas livres desses paradigmas. 

Nossa cultura machista é estritamente cruel principalmente para com as mulheres: não poupou esforços ao deletar legados de personagens femininas que foram fundamentais para diversos campos de atuação em que estiveram inseridas por considerá-las “minorias”. Afinal, não é coisa de mulher ingressar no ensino superior e tornar-se cientista. Até porque física, matemática e química é coisa de homem, certo? Errado!


A ilustradora e designer Raquel Vitorelo criou a série “Coisa de Mulher” justamente para desfazer esses preconceitos que ainda cultuamos em pleno século XXI. Isso sim é Coisa de Mulher: pegar um dito popular que a princípio nos faz parecer diminutos e usá-lo para desconstruir o machismo de cada dia, torná-lo empoderador. 

Em sua página no facebook, Raquel publica sua série que propõe dar mais visibilidade a personagens femininas que fizeram história, mas que foram esquecidas no tempo:

“Seria ótimo informar todo mundo, homens e mulheres, sobre essas personagens históricas. A história que a maior parte das pessoas conhece apaga as minorias, como se elas não tivessem importância ou sequer tivessem estado lá. Isso contribui para que essas minorias sejam apagadas no presente também.”
- R. Vitorelo 





Coisa de mulher é isso: empoderar outras mulheres!

***

- Confira também a entrevista cedida por Raquel Vitolero sobre sua série à Revista Fórum: [ link da entrevista ]
- Conheça mais sobre o projeto "Coisa de Mulher" na página da Raquel Vitorelo: [ link da page ]

8 comentários

  1. Identidade Cultural é muito importante.
    Se não há passado , o presente fica comprometido.
    Ótimo post : D

    ResponderExcluir
  2. Nossa, SENSACIONAL as artes da Raquel. E olha que na época era ainda mais difícil para as mulheres mostrarem seus conhecimentos e opiniões por conta do preconceito. E ainda tenho que ouvir homens dizerem "Homens realizaram mais que mulheres". Ler e estudar o porquê ninguém quer, né? Ver o contexto histórico é mais difícil, e preferem continuar alienados em sua própria ignorância.

    Nossa, já virei fã dessas artes <3 Aind amais porque ironiza uma frase totalmente pejorativa à nós mulheres.

    Um beijo, Deisa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi exatamente esse pensamento que tive quando vi a série pela primeira vez, Lari. E ainda estou tentando aprender a lidar com essas pessoas que vivem em suas bolhas e acham que o mundo é só isso.

      Mas é de se apaixonar mesmo! Tudo muito criativo: o nome, a arte, a sátira...

      Obgd Lari, outro beijo ;*

      Excluir
  3. Show a arte, que talento.. e usar isso para algo tão importante =D

    Adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Clay! Isso é mt importante para a desconstrução do machismo chato de cada dia :D

      Excluir
  4. Olá! Amei as ilustrações, sou uma grande admiradora de arte, principalmente quando ela vem com um conteúdo reflexivo como essas!
    Muito obrigada pelo comentário no meu blog, fiquei muito feliz que através dele conheci o blog de vocês, que é tão cheio de assuntos relevantes para a nossa escalada feminina na vida, é ótimo saber que existe na blogesfera um blog tão cheio de conteúdo, li os posts de vocês como se bebesse água, são claros, informativos e gostosos de se ler!
    Parabéns pelo trabalhh, beijos,
    Vivi
    maniadeguria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivi, que felicidade em ler seu comentário! *-*
      Ficamos mt gratas por esse carinho, nós é quem agradecemos de coração!

      Excluir