Perspectiva: encontrando paz e equilíbrio em meio ao caos

saúde mental paz e equilíbrio

A humanidade é desumana. 
As pessoas machucam sem consentimentos. 
Contas a serem pagas, trânsito caótico, trabalhos a serem feitos e cobranças de todo tipo congestionam sua mente.

Pensar em desistir parece óbvio quando tudo está por um fio, quando a dor e o medo já lhe roubaram todo sonho e toda força, quando não há ninguém ao seu lado para ser seu chão, quando se está só de tudo. Parece difícil sorrir quando a tristeza domina seu corpo, quando a escuridão já invadiu seus pensamentos. Mas ainda resta um pouco de ousadia para dizer a quem pergunta como estás que “tá tudo bem”, embora não esteja.

São tempos difíceis, devo te lembrar. E o estresse parece ser a nova tendência do século.

A sua mente necessita (e grita por) é um pouco de paz e equilíbrio. 
Paz no seu interior para enfrentar o pior.  
Equilíbrio mental para gerir toda essa agonia do dia a dia com tolerância e paciência.

O seu corpo precisa se reerguer, mas você não sabe onde conseguir forças para isso. Então eu te digo: busque-as dentro de você.

Dentro de você há um lugar que ninguém pode invadir e derramar sangue. É um lugar lindo onde a primavera é constante e o sol nunca pára de brilhar.
Lá, bem no seu interior. É onde a sua essência verdadeira se encontra: não é quem/o que você aparenta ser, mas sim quem/o que você realmente é.

Feche os olhos, respire fundo, mentalize somente coisas boas e evite os pensamentos ruins para acessar seu eu verdadeiro. Escute seu coração pulsar, sinta o ar preenchendo seus pulmões. Imagine-se numa sombra fresca debaixo de uma árvore. Sinta o frescor da brisa te envolvendo levemente. Então inspire. E expire. Novamente. 

Não, os problemas não irão desaparecer num piscar de olhos. Entretanto, você pode enfrentá-los com garra, coragem e determinação. Afinal, esse é o ciclo da vida: momentos ruins que levam a momentos bons e bons momentos intermediados por ondas negativas. É como diz aquele velho ditado: "depois da tempestade, vem o sol trazendo a bonança".

Apenas se encontre em você mesmo.
Mergulhe em seu interior e deixe suas virtudes te inundarem.
Permita-se sorrir, lembrar de bons momentos e sentir-se alegre.
Flutue nessa paz e liberte-a. Deixe-a expandir por sua mente, corpo, vida...
Escolha ser calmo.

Mesmo parecendo o mundo estar contra você, não se entregue facilmente: mostre que você pode mais. 
Eles te criticam, julgam, derrubam.
Mostre que você vê muito além disso, mostre que você tem outras perspectivas dos fatos, que está aberto à mudanças. 

Onde há apenas dor, veja o aprendizado. 
Quando te machucarem com as palavras, mostre-se capaz de aceitar a mísera das críticas (tente ser flexível sempre). 

Seja mais confiante e não renda-se ao desespero, pois as coisas sempre entram em órbita em seu devido tempo. Dê tempo ao tempo. Acredite mais em você: mude seu interior para que toda essa energia boa reflita no seu exterior.

E ataque o pior de seus inimigos com as melhores armas: o amor, a compaixão e a humildade. Porque ninguém pode com um coração nobre, capaz de perdoar o outro, de ter mais empatia para poder seguir em frente sem abrir feridas.



***

Imagem (c): Ella Ruth

3 comentários

  1. Eu realmente precisava ler isso. Tem hora que a gente não sabe como parar... o corpo pede, a cabeça não ai fica aquela briga eterna sobre O QUE FAZER?..
    Preciso dessa paz tbm, descansar a cabeça... não tem coisa pior, o corpo a gente descansa mas a cabeça tem q ter muito controle

    Belo texto
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clay, espero realmente ter te ajudado um pouquinho :)
      Mt obrigada, bjs

      Excluir
  2. Vou te dizer uma coisa: eu estava mesmo precisando ler um texto como esse. Tenho estado muito estressada por questões que me atingem de um jeito que fico triste por dias. O problema é que nem sempre a gente sabe como lidar com isso. Parece ser mais forte do que a gente, entende? Daí ser capaz de arranjar forças para encarar o peso que cai em nossas cabeças... é difícil. Não é impossível, o entanto. Vou tentar ser mais otimista e ver como posso resolver essas coisas.

    ResponderExcluir