Blog em reforma. Novidades em breve!

45% completo

// //

Mar

Comente!

Rio manso como sou, por mais longe que posso estar, sempre acabo desaguando em ti.
Pessoas machucam e são machucadas, ás vezes por querer, outras sem querer.
E, quando o mundo parece enfiar uma espada em minhas vísceras, recorro a ti sem precedentes.
Esvazio meu ser, permito-te lavar meu ego inflável, meu orgulho, minha soberba.
Limpa meu íntimo, feridas abertas, minha dor.

És tu quem leva em tuas ondas para longe o peso em meus ombros que me rouba o sorriso nos dias difíceis.
Enxuga minhas lágrimas.
Me nina gentilmente em tuas águas.
Em tuas profundezas mergulho e me refugio.

Filha das águas como sou, tua fúria, beleza e mansidão me inspiram.
Vosso manto majestoso sobre a areia da praia é tão acolhedor!
Com toda sua grandiosidade me ensinou o valor de ser humilde num mundo de aparências.

Meu coração é grato a ti por aprender a amar cada dia mais desmedidamente; por acolher-me, lutar e acreditar em mim de tal forma.

Peixe pequeno como sou, enche meu espírito de bençãos e recarrega meu ser com as mais lindas vibrações.

: