Saudade


Uma mistura de tristeza com melancolia.
Um desejo voraz que bagunça todos meus instintos: vejo um pouco de você em tudo ao meu redor, os timbres alheios soam na mesma frequência que sua voz e o seu cheiro ainda está em mim.

Na pele. Na memória.

Intacto.
Impregnado.

Lembranças chegam aleatoriamente à cabeça.
Fecho os olhos tentando reviver cada uma delas.
Às vezes lamento por não ter feito diferente, por não ter aproveitado aqueles instantes com mais intensidade.
Às vezes me conformo que deveria ser exatamente assim: como foi.
Fecho os olhos mais forte tentando reviver cada detalhe.
Tentando te sentir novamente.
Sinto o coração pulsar com mais esforço e as lágrimas quentes percorrem a face quando tento admitir para mim mesmo que agora não passa disso: lembranças.
Que você não vai voltar mais.

Saudades...
Do que éramos.
Do que fomos.
Do que podíamos vir a ser.

Nenhum comentário

Postar um comentário